sexta-feira, 16 de agosto de 2013

CÉLULA - A IGREJA EM SUA CASA

Existem várias terminologias sendo usadas para designar uma Célula, dentre elas temos: grupo familiar, núcleo, grupo caseiro, grupo de koinonia, grupo pequeno, grupo de comunhão, porém o conceito básico é o mesmo.
O nome Célula é usado em virtude de seu crescimento similar ao das células de um corpo humano em crescimento. Uma criança cresce pela multiplicação constante das células de seu corpo. A falta de crescimento indica que alguma coisa está errada e necessita de correção. Assim uma Igreja também deve ter crescimento pela multiplicação rápida de suas células e só parar de crescer quando estiver madura e pronta para as bodas do cordeiro, no arrebatamento.

I – O QUE NÃO SÃO CÉLULAS

1. Não são cópias de cultos. Não é mais um culto realizado na casa dos irmãos, onde uma ou duas pessoas dirigem o culto e as demais ouvem passivamente.
2. Não são panelinhas ou reuniões de clubes fechados onde os membros perdem a visão do todo e dos perdidos procurando apenas a edificação e comunhão própria.
3. Não são igrejinhas. Competindo com outros grupos, “roubando-lhes” os membros e ao chegar o momento de se subdividirem para a multiplicação do corpo recusam-se.
4. Não são mais um programa da Igreja dentre os muitos que existem. Células são a vida da própria Igreja ganhando as almas lá onde elas estão.
5. Não são inovações. A Igreja primitiva se reunia nos lares. (At 2:46; 5:42; 20:20).
6. Não são modismos. Um modismo é um foco temporário em uma mania popular de curta duração. Não demora muito e algo novo toma o seu lugar.


II – O QUE SÃO CÉLULAS

As Células são agrupamentos de pessoas, pequenos o suficiente, para permitir o cumprimento dos mandamentos de comunhão “os uns aos outros” e proporcionar cuidado mútuo.
1. É um grupo onde cada membro é melhor pastoreado conforme conselho de Jetro (Ex. 18;13-23);
2. É um grupo onde torna-se mais fácil a integração (amizade);
3. É um grupo onde todos têm oportunidade de expressar-se ( testemunhos, experiências, necessidades);
4. É um grupo onde todos podem receber oração individualmente;
5. É um grupo onde os dons espirituais são melhor canalizados;
6. É um grupo que se coloca mais perto do descrente. É levar a igreja até o perdido;

III – O PROPÓSITO DAS CÉLULAS

1. Comunhão – a Célula permite que os irmãos se relacionem de modo mais profundo (I Jo 1:7). Através da Célula podemos conhecer melhor aos irmãos, ajudarmos e recebermos ajuda. Não há solidão na Célula, todos são notados e abençoados por alguém.

2. Edificação – A Célula permite aos irmãos se edificarem mutuamente (I Ts 5:14). Na Célula se estuda a Palavra de Deus, refletindo o sermão pregado nos cultos, ou outras mensagens ou estudos propostos pelo pastor ou dirigente.

3. Ministério – na célula cada crente é um ministro (Is 61:6). Na Célula há oportunidade dos dons se expressarem (ensino, cura, serviço, pastor, evangelismo, etc).

4. Evangelização – A igreja se reúne no templo para celebrar, e se espalha em células para evangelizar.”Temos que ir onde os peixes estão”.As Células se multiplicam pela vida decorrente da Célula. Todos se esforçam para levar outras pessoas necessitadas e problemáticas a ouvirem a mensagem de libertação e salvação em Jesus Cristo, nosso Senhor. Todos temos o nosso OIKÓS (família e círculo de amizades) por eles oramos e levamos a mensagem do evangelho. Na medida em que o grupo cresce, ele irá se dividir para criar uma nova Célula e assim se multiplicar. É a Igreja nas ruas cumprindo o mandado do Senhor (Mt 28:19).

fonte: http://valdivannascimento.blogspot.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário