sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

Digamos NÃO à novela evangélica na Globo


De olho exclusivamente no crescente e promissor mercado evangélico a Globo tem feito de tudo, ou melhor, quase tudo, para agradar o segmento.
Até agora a Globo tem oferecido alguns espaços ao gospel: Festival Promesssas, participação de cantores gospel em programas da emissora, cobertura jornalística das Marchas Para Jesus e de alguns outros eventos evangélicos, reuniões com algumas lideranças evangélicas et cetera.
E como o cerne da questão é meramente mercadológico, a Globo já vem logrando êxito na empreitada. Cantores evangélicos, por exemplo, começaram a gravar, desde 2008, pela Som Livre, gravadora que pertence às Organizações Globo, fundada em 1969. E este a emissora carioca vai emplacar a 1a Feira Internacional Cristã, a ser realizada em São Paulo no mês de julho deste ano.
Quem preveria que aquela que sempre foi estigmatizada como a algoz do evangélicos iria afagá-los um dia? Os tempos mudam. Sim, mudam. Mas a Globo mudou? Acredita-se piamente que por lá nada mudou. Seusprogramas de afronta aos  princípios cristãos e aos valores familiares  continuam de ‘vento em popa’. A Globo apenas trocou as alfinetadas nos evangélicos pelo bom mocismo oportunista. Somente.
Na ânsia de querer mostrar ao público evangélico que a Globo foi exorcizada, tem gente – do nosso meio – querendo forçar a emissora a exibir uma novela com heroína evangélica.
Não se sabe ao certo qual será a posição da Globo sobre a questão.
Todavia, a Globo, para passar a imagem de que está mudando e amarrar de vez muitos crentes, pode até exibir uma novela para notabilizar os evangélicos. Só isso e nada mais além.
Porém, que benefícios isso trará aos evangélicos, ao Brasil ou à igreja?
Os evangélicos serão ovacionados quando passarem pelas ruas, ou no trabalho ou mesmo perante a vizinhança? Claro que não! E se forem, que glória há?
Tudo permanecerá com antes. Os que dão bons testemunhos continuarão limpando-se cada vez mais e os maus cristãos, sujando-se cada vez mais. A novela não mudará nada em relação aos cristãos, pois é “mister que venham os escândalos”, como disse Jesus.
Se alguém vai obter êxito com a tal novela evangélica, certamente não será a comunidade evangélica nem a Obra de Deus, mas a própria Globo. A audiência vai à stratosfera.
Imaginemos irmãos deixando de ir aos cultos ou abandonando o templo antes do término da reunião de oração para fitarem os olhos na Globo e admirarem a ‘santa’ novela.
Imaginemos irmãos reunindo-se nas casas, não para falarem das coisas relacionadas ao Reino, mas tecerem comentários sobre os próximos capítulos da ‘abençoada’ novela.
Imaginemos os personagens da novela evangélica sendo citados como referência nas pregações ou nas aulas da Escola Bíblica Dominical. Imaginemos, imaginemos …
As mais desgostosas suposições podemos conjecturar.
Saindo das hipóteses, uma coisa posso afirmar com a mais absoluta certeza: se exibida, a novela evangélica da Globo não trará a Mensagem do Evangelho. Não. Jamais. Em hipótese alguma.
Por que? Porque a mensagem bíblica colide frontalmente com os princípios que norteiam a produção dos programas da Globo, como as novelas, minisséries e outros.
O adultério, a mentira, o homicídio, a devassidão, a fornicação, a prostituição, o homossexualismo, a idolatria, o desrespeito dos filhos aos pais, a falta de amor no lar, a feitiçaria e tantos outros são condenados pela Palavra de Deus e em suas novelas a Globo sempre exibe cenas com uma ou mais práticas citadas.
A Palavra da Verdade expõe o pecado.
A Globo já tem sua preferência religiosa e não vai abrir mão disto.
Portanto, como evangélicos não devemos corroborar com a ideia de se ter uma novela com heroína evangélica.
A igreja não pode estar refém da Globo.
Cristianismo não é entretenimento.
Jesus Cristo não morreu na Cruz para que o Evangelho fosse negociado.
Vigiemos, o adversário não dormita!

Paulo Teixeira

fonte: www.portalcidadegospel.com.b


Nenhum comentário:

Postar um comentário